Ligações

1 

moodle1

requisicoes_link.png

 place1

At

ementas

 

 logotipo eco escolas

191278322 646229436775108 4623671540532365279 n 

Profª Ana Vale

 

193226356 834278047185111 6284319992500251247 n

Prof. Rui Duarte

 

193705127 175302107857955 4947715999333020109 n

Profª Fernanda Araújo

193624031 195478335766155 2570547538701249329 n

Prof. Vanda Pereira

 

Algumas sugestões de Leitura

 

 

 

- Alguns poemas:

(Porque “On ne doit jamais laisser mourir l’enfant qui vit en nous.”

                                                                                            Charles Baudelaire)

 

Um Poema

Não tenhas medo, ouve:

É um poema.

Um misto de oração e de feitiço…

Sem qualquer compromisso,

Ouve-o atentamente,

De coração lavado.

Poderás decorá-lo

E rezá-lo

Ao deitar,

Ao levantar,

Ou nas restantes horas de tristeza.

Na segura certeza

De que mal não te faz.

E pode acontecer que te dê paz…

                                             In Diário – volumes XIII a XVI, Miguel Torga, Dom Quixote, 2011

 

Segredo

Sei um ninho.

E o ninho tem um ovo.

E o ovo, redondinho,

Tem lá dentro um passarinho

Novo.

Mas escusam de me atentar:

Nem o tiro, nem o ensino

E guardar

Este segredo comigo.

E ter depois um amigo

Que faça o pino

A voar… 

                   In Diário VIII, Miguel Torga

 

 

 

Estrelinha

Eu vejo do meu quarto de dormir

uma estrelinha

miudinha

a sorrir…

Mas se o sol é tão grande

e tanto brilha,

a estrelinha

miudinha

é certamente sua filha.

Enquanto o Pai-Sol,

enorme,

dorme,

ela vai passear

todas as noites…

Quando o Pai-Sol acordar,

a estrelinha

miudinha

leva açoites

e vai-se logo deitar.

                      Sidónio Muralha

 

A Menina Feia

A menina feia

tem dentes de rato

e pelos nas pernas

à moda de um cato.

A menina feia

tem olhos em bico

e o seu nariz

pica como um pico

A menina feia,

sardenta, gorducha

não parece gente,

só lembra uma bruxa.

Se fechares teus olhos,

a ouvires cantar,

é uma sereia,

princesa do mar.

Se fechares teus olhos

e chegares pertinho,

ela cheira a rosas

e a rosmaninho.

Se lhe deres a mão,

vês que é de veludo

e tens uma amiga

pronta para tudo. 

                      Luísa Ducla Soares

 

 

E tudo era possível

Na minha juventude antes de ter saído

da casa de meus pais disposto a viajar

eu conhecia já o rebentar do mar

das páginas dos livros que já tinha lido

Chegava o mês de maio era tudo florido

o rolo das manhãs punha-se a circular

e era só ouvir o sonhador falar

da vida como se ela houvesse acontecido

E tudo se passava numa outra vida

e havia para as coisas sempre uma saída

Quando foi isso? Eu próprio não o sei dizer

Só sei que tinha o poder de uma criança

entre as coisas e mim havia vizinhança

e tudo era possível era só querer.

                                                  Ruy Belo

A criança que fui chora na estrada.

Deixei-a ali quando vim ser quem sou;

Mas hoje, vendo que o que sou é nada,

Quero ir buscar quem fui onde ficou.

Ah! Como hei de encontrá-lo? Quem errou…

A vinda tem a regressão errada

Já não sei donde vim nem onde estou.

De o não saber, minha alma está parada.

Se ao menos atingir neste lugar

Um alto monte, de onde possa enfim

O que esqueci, olhando-o, relembrar,

Na ausência, ao menos, saberei de mim,

E, ao ver-me tal qual fui ao longe, achar

Em mim um pouco de quando era assim.

                                        Fernando Pessoa