Delegada de Grupo

Alice Aveiro

 

"Os alunos do Curso de Eletricidade de Instalações no âmbito da disciplina de Ciências Físico-Química participaram no projeto EDUROVs, dinamizado pelo Observatório Oceânico da Madeira com a colaboração da Plataforma Oceânica de Canárias (PLOCAN). O projeto consistiu na construção de robôs submarinos (ROVs – Remotely Operated Vehicles) pelos alunos sob orientação dos respectivos professores. Os ROVs construídos foram apresentados no Encontro de Robótica Submarina Educativa, ocorrido no dia dezoito de maio, no Complexo de Piscinas Olímpicas do Funchal, sendo o ROV apresentado pelos alunos do Curso altamente elogiado por todos presentes.

 

Mário Aniceto

 

No dia 24 de maio, as turmas A, D e E do 7º ano realizaram uma visita de estudo à Estação de Tratamento de Água de Santa Quitéria. Os alunos foram acompanhados pelos professores Teresa Jardim e Dória Cardoso (7ºA); Dinarte Gaspar, Lúcia Linhares e João Fernandes (7º D e E).
A visita teve como objetivo conhecer a Estação de tratamento de água, laboratório e a mini-hídrica, compreender as aplicações dos processos físicos de separação de componentes de misturas, nomeadamente na linha de tratamento da água (decantação, filtração e outras técnicas).
Esta visita enquadra-se no Plano Anual de Atividades do grupo de Física e Química e do Projeto Eco-Escolas que tem como um dos temas de estudo a Água.
A Água é um bem essencial à vida e este tipo de atividade além de veicular informações pertinentes relativamente à sua qualidade, também desperta nos alunos o sentido de responsabilidade na sua preservação e consumo racional.

 

Visita de estudo à Estação de Tratamento de Água de Santa Quitéria from tvsantoantonio on Vimeo.

 

No dia 6 de dezembro de 2017 realizou-se a V edição do concurso anual de Pontes de Esparguete. Este concurso é organizado pelos professores de Física-Química e participam todos os alunos do 9º ano e dos cursos de educação e Formação de Eletricidade de Instalações e Operador de informática. É de destacar ainda a colaboração dos professores do Grupo de TIC e dos alunos de CEF de Operador de Informática na organização do evento.
O principal objetivo deste concurso é incentivar as capacidades criativas dos alunos no projeto de uma ponte executada com um material tão comum como o esparguete. Este trabalho visa aumentar o interesse dos alunos pela criatividade/investigação e pela procura de soluções engenhosas para os problemas propostos.
Existem duas categorias a concurso: “Resistência” e “Estética”. O objetivo das pontes concorrentes à categoria “Resistência” é construir uma ponte que suporte a maior carga possível. O objetivo das pontes concorrentes à categoria de “Estética” é construir uma ponte que cumpra este regulamento e seja arquitetonicamente agradável.
O concurso teve a apresentação da aluna Susana Carreira do 9ºB
Os alunos envolveram-se positivamente na construção das pontes, tendo os trabalhos produzidos ido ao encontro dos objetivos propostos.
Os vencedores neste ano foram os alunos Alexandre Abreu, André Barros, José Diogo Gomes e Marco Vieira do 9º D. 

 

 

Regulamento Pontes de Esparguete

 

Vpontesesparguete


Artigo Nº 1 – Objetivos

O principal objetivo deste concurso é incentivar as capacidades criativas dos alunos no projeto de uma ponte executada com um material tão comum como o esparguete. Este trabalho visa aumentar o interesse dos alunos pela criatividade/investigação e pela procura de soluções engenhosas para os problemas propostos.
Existem duas categorias a concurso: “Resistência” e “Estética”. O objetivo das pontes concorrentes à categoria “Resistência” é construir uma ponte que suporte a maior carga possível. O objetivo das pontes concorrentes à categoria de “Estética” é construir uma ponte que cumpra este regulamento e seja arquitetonicamente agradável.

 

Artigo Nº 2 – Inscrição

Poderá inscrever-se no concurso qualquer pessoa pertencente à Escola Básica do 2º e 3º Ciclo de Santo António.
Podem inscrever-se em grupos de várias pessoas apenas com uma ponte. A inscrição deverá ser feita junto do professor de FQ até ao dia 30/11, sendo de carácter obrigatório para as turmas de 9º ano e para os anos terminais dos cursos CEF que possuam a disciplina de FQ.

 

Artigo Nº 3 – Qualidade e Características dos Materiais

3.1 Esparguete
a) A ponte deverá ser executada recorrendo apenas ao esparguete comercial, excluindo-se, portanto, o uso de outro tipo de massa. Não é permitido o uso de massa feita em casa. O esparguete não pode ser modificado para o tornar mais forte. O uso de tinta, cola ou outro tipo de material para aumentar a resistência do esparguete não é permitido.
b) O comprimento mínimo das barras de esparguete é de 50 mm. Só é permitida a aplicação de cola em uniões de barras.
3.2 Cola
A cola a utilizar será cola térmica, aplicada com pistola, podendo ser usada qualquer marca ou variedade (sugere-se que sejam experimentados vários tipos de cola para determinar qual serve melhor os objetivos) e aplicada até ao máximo de 10 mm a partir das uniões do esparguete.

 

Artigo Nº 4 - Características da Ponte

a) A ponte deverá ter um comprimento que permita o assentamento num vão de 40 cm.
b) O peso da estrutura total não poderá, em caso algum, ultrapassar os 350 gramas.
c) O apoio das pontes deverá ser apenas efetuado no plano horizontal superior das superfícies do vão superior, não sendo permitido qualquer apoio complementar nas superfícies laterais verticais.
d) Deverá existir no centro da estrutura um espaço para colocar uma placa de aço de 5 x 55 x 105 mm (espessura x largura x comprimento) (ver figura 1) onde será colocado um gancho para pendurar as cargas. O suporte será colocado de modo a que o lado de 105 mm fique perpendicular ao vão da ponte (ver figura 2).
e) As pontes concorrentes à categoria de “Estética” deverão poder suportar uma carga de 1,0 kg durante 5 segundos para poderem ser aceites a concurso.

 

fig1Figura 1

 

Artigo Nº 5 – Datas

a) A inscrição deverá ser feita até ao dia 30 de novembro.
b) A entrega da ponte será feita das 9h30 às 12h00 no dia de realização do evento, dia 6 de dezembro. Será também verificado o cumprimento dos restantes aspetos exigidos neste regulamento. Qualquer irregularidade em relação ao corrente regulamento implicará a sua exclusão.


Artigo Nº 6 – Teste

a) O teste às pontes concorrentes à categoria “Resistência”, será feito no dia de realização do evento a partir das 15h00 no pátio do 4º piso da escola.
b) As pontes serão testadas, colocando a estrutura sobre um vão de 40 cm (figura 2). Serão suspensos pesos no gancho colocado no pedaço de aço montado no centro da ponte, até que a estrutura quebre. De início será logo colocado 1 kg de peso como carga inicial. Os pesos seguintes serão colocados progressivamente devendo a estrutura aguentar o peso pelo menos durante 5 segundos até ser colocado um novo. O valor da carga suportada será aquela anterior ao colapso da estrutura. Será verificado pelo júri antes de calcular a carga se a estrutura interna da ponte não foi adulterada.

fig2

Figura 2
 

Artigo Nº 7 - Classificação e Prémios

a) Aos três primeiros classificados nas duas categorias serão entregues prémios.
b) Na categoria “Resistência” a classificação será ordenada pelo valor decrescente da carga suportada antes do colapso.
c) As pontes concorrentes à categoria de “Estética”, verificada a capacidade para suportar a carga estipulada e admitidas a concurso, serão analisadas pelo júri que lhes atribuirá uma classificação baseada na observância dos seguintes critérios.
d) A nota final será dada fazendo a média aritmética entre as duas categorias.

Artigo Nº 8 – Reclamações
O júri reserva-se no direito de anular qualquer dos trabalhos que não respeitem todos os requisitos do regulamento. Qualquer aspeto que não esteja mencionado no regulamento será decidido pelo júri, sendo a sua decisão irrevogável.

 

No dia 24 de março realizou-se uma visita de estudo ao Museu de Eletricidade das 10 às 12h, com alunos da turma E de nono ano e do curso de educação e formação- operador de informática. No âmbito da Disciplina de Ciências Físico-Químicas, na temática “circuitos elétricos”.

 

A visita teve como objetivos conhecer a evolução da instalação elétrica na Região Autónoma da Madeira, complementar o estudo do tema “circuitos elétricos” abordado nas aulas, conhecer aplicações dos circuitos elétricos ligadas ao quotidiano e conhecer a produção e transporte de energia elétrica na Madeira.
Os alunos puderam ainda disfrutar de uma parte mais interativa no primeiro andar do museu, que serviu para por em prática parte dos assuntos estudados nas aulas, pelo que foi uma visita muito proveitosa.

 

Untitled collage

Subcategorias